sábado, julho 31, 2010

Centro Histórico de Natal é tombado provisoriamente

Tombamento definitivo tem data marcada. Passado o prazo de impugnação, área será oficialmente tombada.

Por Isabela Santos
Fotos: Itaércio Porpino
Igreja do Galo, em cujo anexo funciona o Museu de Arte Sacra, está dentro da área tombada.
O último passo para o tombamento definitivo do Centro Histórico de Natal foi dado com a publicação do Edital de Notificação, no último dia 23 de julho. Esse documento estabelece o prazo de 15 dias para os interessados impugnarem o tombamento.

De acordo com o arqueólogo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Onésimo Santos, a publicação do Edital tem efeito legal de tombamento provisório. “O tombamento definitivo será oficializado depois de decorrido o prazo de impugnação”, explica.

Mais de 500 imóveis estão contemplados em uma área de 91 hectares. Dentre os espaços preservados, estão inclusos parte da linha férrea, as igrejas da Cidade Alta, o Colégio Salesiano, o Solar Bela Vista, o Palácio Felipe Camarão, a rua Chile e a rua da Conceição, onde fica a sede do Iphan e o Sobradinho (Museu Café Filho).

O tombamento garantirá a preservação da história da cidade, de acordo com o especialista. Além disso, a medida poderá impulsionar o turismo no berço da cidade e a valorização dos prédios.

“Do ponto de vista econômico, há uma grande valorização de áreas tombadas para o incremento do turismo. Há ainda vários programas governamentais voltados especialmente para áreas históricas, como o Programa de Aceleração do Crescimento de Cidades Históricas, do Governo Federal”, lembra ao informar que só em Natal o Governo Federal vai investir cerca de R$ 200 milhões de 2010 a 2013, através do PAC.

“As primeiras obras deste programa, que são a restauração do Museu Café Filho (Sobradinho) e do anexo do Instituo Histórico e Geográfico, já começam no próximo mês”, avisa.



Muita se fala sobre a autonomia dos proprietários dos prédios compreendidos no tombamento. “O tombamento não significa de forma alguma que o proprietário perde a propriedade do imóvel. Também não significa que ele não possa fazer obras no imóvel. Somente, que neste último caso a obra tem que ser submetida à aprovação do Iphan. Em muitos casos, os imóveis ficam mais valorizados após o tombamento”.

As reformas são avaliadas de acordo com a área e o tipo de tombamento. A área poligonal do tombamento do Centro Histórico chega a 28,43 hectares, enquanto 62,67 hectares do entorno são protegidos de forma mais flexível. O perímetro de transição entre o Centro e o resto da cidade também terá restrições quanto à modificação dos imóveis, desconfiguração das características arquitetônicas e altura dos que venham a ser construídos.

Cidades como João Pessoa (PB), Piracuruca (PI), Paranaguá (PR) e Olinda (PE) têm seus Centros Históricos tombados pelo Iphan.

Os moradores do centro e a população em geral podem procurar o Instituto, na rua da Conceição, 603, Cidade Alta, para maiores informações. Telefone: 3211-6166 e e-mail iphan-rn@iphan.gov.br.
http://www.nominuto.com/vida/cultura/centro-historico-de-natal-e-tombado-provisoriamente/57649/

sexta-feira, julho 30, 2010

ERA SÓ O QUE FALTAVA!!!

MP pede interdição do TAM mas Justiça nega

Ministério Público alegou falta de condições de funcionamento do teatro.

Por Redação, com informações do TJ/RN.
Vlademir Alexandre
O Teatro Alberto Maranhão vai continuar aberto, segundo determinou o juiz Cícero Macedo. A decisão é contrária ao pedido de liminar do Ministério Público que solicitava a interdição do espaço, alegando falta de condições de funcionamento, o que estaria até mesmo pondo em risco as vidas das pessoas.

O Ministério Público argumentou que foi realizada uma vistoria que constatou inúmeras irregularidades, e uma interdição por parte do Corpo de Bombeiros. O órgão ministerial disse que, mesmo assim, a Fundação José Augusto mantem o Teatro funcionando normalmente.

Com base no Código de Defesa do Consumidor, o MP pediu ao juiz a interdição, lacrando todas as portas e setores que possibilitem a efetivação da medida, a solicitação à Cosern de nova inspeção a respeito das normas técnicas de segurança da subestação elétrica do TAM e o retorno do funcionamento do teatro só após vistoria do Corpo de Bombeiros liberando a edificação.

O Governo do Estado alegou que a interdição é desnecessária e desproporcional, porque o Teatro é um dos maiores patrimônios culturais do Estado, tombado pelo Patrimônio Histórico, e que a Fundação José Augusto vem colaborando e atendendo a todas as recomendações que lhe são feitas pelo Ministério Público, Cosern e Corpo de Bombeiros.

O governo argumentou que, por não possuir orçamento próprio e, em razão da maioria dos espetáculos da cidade sobrecarregarem a pauta de eventos, as obras e adaptações sugeridas não foram feitas todas de uma só vez, priorizando-se, por etapas, as mais urgentes, e relacionou as providências já adotadas. A coordenação de obras da Fundação José Augusto conclui pela possibilidade de, em 60 dias, serem finalizadas todas as obras e serviços, inclusive o projeto de combate a incêndio, sem que seja preciso a interdição.
http://www.nominuto.com/vida/cultura/mp-pede-interdicao-do-tam-mas-justica-nega/57601/

SAIA DA CAVERNA O VENTO ESTÁ SOPRANDO A TODO INSTANTE!!!

Buraco da Catita volta após ampliação

Reinauguração vai contar com Grupo Catita Choro & Gafieira, Octeto de Saxofone da UFRN e das cantoras Juliana Barbosa e Camila Masiso.

Por Isabela Santos
Itaércio Porpino
Sexta-feira será o dia do chorinho.
Finalmente o Chorinho está de volta. Após sete meses fechado para reforma, o Espaço Cultural Buraco da Catita será reaberto no próximo sábado (31), às 20h, ao som do Grupo Catita Choro & Gafieira. Além deles, a festa vai contar com a participação do Octeto de Saxofone da UFRN e das cantoras Juliana Barbosa e Camila Masiso.

A reforma foi toda realizada com recursos próprios. Também durante esse período, a travessa José Alexandre Garcia ficou interditada por motivo da obra de reurbanização feita pela Prefeitura. O passeio público um novo pavimento, meio fio, projeto paisagístico e nova iluminação.

Nesta nova fase, a ideia dos sócios-fundadores, o músico Camilo Lemos e o arquiteto e também músico Marcelo Tinoco, é otimizar o Espaço Cultural, oferecendo, além de música, atividades em outras áreas artísticas.

Quanto à programação musical, por enquanto o Buraco da Catita abrirá às sextas-feiras com o chorinho e às quintas com jazz e música erudita. A intenção é, até o fim do ano, ter atrações diferenciadas em todos os dias da semana, exceto domingo e segunda-feira.

O Buraco da Catita se originou da reunião informal de amigos músicos em 2007, ainda no Beco da Lama, Cidade Alta. Em abril de 2008, migrou para o atual endereço, na travessa José Alexandre Garcia, entre a avenida Duque de Caxias e a rua Câmara Cascudo, Ribeira. Marcelo Tinoco alugou e depois comprou o prédio.

Ele foi fazendo pequenos reparos na estrutura até, em 18 de dezembro de 2009, parar tudo para fazer uma reforma maior. O Buraco volta ampliado, com mais conforto para o público e a qualidade musical de sempre.
http://www.nominuto.com/vida/cultura/buraco-da-catita-volta-apos-ampliacao/57604/

PUTA MERDA!!!


Hoje, eu não acordei com a saraivada de fogos  alusiva a nossa emancipação, não recebi mensagens, Jony som não tocou o  Hino de Zé Luiz em sua difusora, meus amigos não lembraram de comemorar e o saudoso Thaumaturgo não tocou seo Pistom no alvorecer!
Hoje a cidade ficou em preto e Branco, a ventania até que tentou mudar um pouco a cara da Sexta – Feira, mas o marasmo não o permitiu, Pensei... Quando havera de mudar esse Saára?
Às vezes acho que estou em um país de inútes de objetivos utópicos e vidas asneirosas.
Gostaria de me transformar em uma Quimera e expelir veneno em alguns lixos Humanos!!!
Que me perdoem os meros idiotas fanfarrões, pois vivo muito alem dessa Quermesse!
Que Ódio!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Uma das nossas riquesas!


CEARÁ-MIRIM
Memórias de Edgar Varela

Ceará-Mirim tem um vale
tão verde e grande, sem fim!
As pracinhas tão bonitas
e bem cuidadas. Enfim,

a Igreja majestosa
contempla o vale infinito!
Os jardins cheios de rosas
não sei qual o mais bonito!

Foi dona de três usinas,
vários engenhos bangüês.
Ah, se o passado voltasse
a ser presente outra vez!

Dentre eles o Diamante,
o engenho da saudade.
Lá eu passei minha infância
e parte da mocidade.

Tempo bom, feliz, amigo,
de grata recordação.
Lá, num cantinho, escondido,
eu deixei meu coração!

Amo tanto a minha terra,
mas nela não tive sorte;
minha terra é a mais bonita
do Rio Grande do Norte!

Senhora da Conceição,
nossa excelsa Padroeira,
lembrai também que sou filha
desta terra brasileira!

Anete Varela
Outubro de 1983

Fotos: arquivo do R&C

quinta-feira, julho 29, 2010

"Como nasce um cabra da peste" abre Bienal de Teatro no TAM

Espetáculo da Cia Agitada Gang, da Paraíba, será apresentado nesta quinta-feira, às 20h. A entrada é gratuita.

Por Itaércio Porpino
Rafael Mago
O espetáculo paraibano “Como Nasce um Cabra da Peste”, da Agitada Gang, abre, nesta sexta-feira, às 20h, no Teatro Alberto Maranhão, a programação em Natal da I Bienal Nacional Potiguar de Teatro, que se estende até o dia 2 de agosto.

A história gira em torno de crendices, superstições e presságios sobre a gestação de uma criança no mundo esquecido do sertão. O texto, do dramaturgo e folclorista Altimar Pimentel, é baseado em uma pesquisa etnográfica feita por Mário Souto Maior.

O ator Edílson Alves vive Joaquim e Madalena Aciolly interpreta a retirante das Dores, que está prestes a ter mais um filho. Ainda atua no espetáculo o ator Dadá Venceslau, que faz três papéis: da parteira Gerusa, do filho do casal de retirantes e da vizinha que nutre inveja pela criança que nascerá.

Além de "Como nasce um cabra da peste", I Bienal Nacional Potiguar de Teatro terá outros 13 espetáculos (10 adultos e três infantis). A programação, toda ela gratuita, conta ainda com debates após as apresentações e oficinas. Confira os espetáculos:

NATAL
  • Como nasce um cabra da peste, da Cia Agitada Gang, de João Pessoa - 29/07, às 20h
  • E quem quiser que conte outra (infantil), da Companhia Oxente de Atividades Culturais, de João Pessoa - 30/07, às 15h
  • Nada, nenhum e ninguém, com Arlequim Trupe de Circo-Teatro e Grupo Experimental Cena Aberta, de Natal - 30/07, às 20h
  • O Príncipe Azul e a turma do Curupira na Floresta de Vidro (infantil), do Rio de Janeiro - 31/07, às 15h
  • A mar aberto, do Coletivo de Atores à Deriva, de Natal - 31/07, às 20h
  • Quem conta, faz-de-conta! (infantil), da Cabriola Cia de Teatro, de Salvador - 01/08, às 15h
  • Desclassificáveis, do Grupo Desclassificáveis, de Macapá - 01/08, às 20h
  • Cordel do amor sem fim, do Grupo Poste Soluções Luminosas, de Recife - 02/07, às 15h
MOSSORÓ
  • A peleja do amor no coração de Severino de Mossoró, do Grupo O Pessoal do Tarará, de Mossoró - 28/07, às 20h
  • Shakespeareano, da Cia Bagana de Teatro, de Mossoró - 29/07, às 20h
  • O voo do cavalo do cão, do Grupo Arruaça de Teatro, de Mossoró - 30/07, às 20h
  • O auto do caldeirão, do Grupo Alegria Alegria, de Natal - 31/07, às 19h
  • Circo Arlequim, da Trupe Arlequim, de João Pessoa - 31/07, às 21h
  • Coivarins, do Grupo Trotamundos, de Natal - 01/08, às 20h
SERVIÇO | I BIENAL NACIONAL POTIGUAR DE TEATRO
Natal: Teatro Alberto Maranhão
Mossoró: Polo Teatro de Rua (Praça Portal do Saber)
http://www.nominuto.com/vida/teatro/como-nasce-um-cabra-da-peste-abre-bienal-de-teatro-no-tam/57517/

Jovens criam animações em stop motion durante oficina na SBPC

Atividade integra a programação da SBPC Jovem, que atraiu estudantes de ensino médio da rede pública e privada da capital.

Por Melina França
Foto: Elpídio Júnior
A atividade reuniu estudantes tanto universitários quanto do ensino médio.
Dando forma a objetos de massinha de modelar, jovens estudantes criaram animações em stop motion. Eles participavam de oficina dentro da programação da 62ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa e Ciência (SBPC) Jovem, que aconteceu na manhã desta quinta-feira (29), sala 2, do bloco G do setor de aulas I do campus da UFRN.

A atividade reuniu estudantes tanto universitários quanto do ensino médio. “É um trabalho que interessa gente de todas as idades, e estimula a criatividade de uma forma lúdica e interessante”, resume uma das responsáveis pela oficina, a professora da rede municipal Patrícia Matos de Souza.

Junto com a colega Cláudia Fernandes, ela desenvolve este tipo de ação na escola onde trabalha. Segundo Cláudia, o processo de confecção da animação é bastante simples. Primeiro, basta elaborar um roteiro curto. Depois monta-se o cenário, que pode, inclusive, ser desenhado em folha de papel ofício. Após modelar os personagens, resta tirar as fotografias e, por fim, editar o conteúdo no computador.
Foto: Elpídio Júnior
Após modelar os personagens, resta tirar as fotografias e, por fim, editar o conteúdo no computador.

“Não costumamos ver iniciativas gratuitas voltadas para a produção audiovisual, o que torna esta oficina ainda mais interessante. Achei tudo muito útil todo o processo. É um exercício que serve tanto para quem já tem algum conhecimento de animação em stop motion como também para quem apenas gosta do assunto”, afirma a universitária Thamise Cerqueira, do curso de Rádio e TV da UFRN.

Para o estudante Alisson Moura, de 15 anos, que ainda está na segunda série do ensino médio, a experiência não foi menos proveitosa. Ele conta que já cultiva o gosto pela arte e modelagem, já tendo desenvolvido esculturas em biscuit. Sobre o futuro, cogita inclusive trabalhar com audiovisual no futuro.
Foto: Elpídio Júnior
A SBPC Jovem segue com sua programação até amanhã (30).

A SBPC Jovem segue com sua programação até amanhã (30). Todas as atividades estão sendo realizadas no setor de aulas I da UFRN, e são voltadas, em sua maioria, para estudantes do ensino médio e fundamental.
http://www.nominuto.com/vida/cultura/jovens-criam-animacoes-em-stop-motion-durante-oficina-na-sbpc/57511/

Faculdade exibe "Ligações Perigosas"

Sessão de Cineclube será no próximo sábado (31), unidade Romualdo Galvão da Faculdade de Natal.

Por Redação
Reprodução
O Cineclube da Faculdade de Natal (FAL) deste mês será no próximo sábado (31), das 15 às 18h, na unidade Romualdo Galvão. A edição de julho traz o filme americano “Ligações Perigosas” (1988), dirigido por Stephen Frears, e ganhador do Oscar nas categorias melhor roteiro adaptado, melhor figurino e direção de arte.

Após a sessão, os alunos e o público presente farão um debate com a orientação dos professores, em um intercâmbio cultural entre os participantes.

A história se passa na França, em 1788, onde a Marquesa de Merteuil (Glenn Close) e o Visconde de Valmont (John Malkovich) envolvem a Madame de Tourvel (Michelle Pfeiffer) e a jovem Cecile (Uma Thurman) em uma complexa intriga para satisfazer seus próprios desejos.

Tudo começa quando a Marquesa pede ao Visconde para seduzir Cecile, filha de uma de suas amigas, a Madame de Volanges, com o intuito de se vingar de um antigo amante ao qual a garota foi prometida. A partir daí, começa um jogo de sedução que tem um resultado muito mais trágico que apenas a consumação do pecado.

O Cineclube FAL é realizado mensalmente e já possui uma programação definida para o ano inteiro. Os interessados podem obter mais informações pelo telefone 3615-8000 ou pelo site www.falnatal.com.br.
http://www.nominuto.com/vida/cinema/faculdade-exibe-ligacoes-perigosas/57359/

Corra para pegar o seu!

Sebo Vermelho lança livro de fotografias de Caicó

Fotojornalista João Maria Alvesé responsável pelas 50 imagens seridoenses.

Por Isabela Santos
Foto: João Maria Alves
O fotógrafo avisa que permanecerá no estande por todo o dia.
As belezas da Rainha do Seridó são desnudadas pelo fotojornalista João Maria Alves em “Cidades Seridoenses – Caicó”. O livro lança agora, às 10h, no estande do Sebo Vermelho, que está no pavilhão da Expot&c da SBPC, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). O fotógrafo avisa que permanecerá no estande por todo o dia.

Cinquenta imagens registradas desde 1995 estão reunidas na obra com legendas do jornalista Roberto Fontes, sob o projeto gráfico do chargista Brum.

João Maria Alves explica que os temas são os mais diversos e que o leitor poderá encontrar detalhes das paisagens arquitetônica e humana daquela cidade, incluindo alguns prédios históricos, como o colégio Diocesano, que formou várias personalidades do Estado.

“A boemia também é retratada, através dos bares mais antigos, como o Bar do Ferreirinha, onde o livro foi lançado no aniversário de 51 anos do estabelecimento e o Bar do Zeca Barrão, todos nos arredores do Mercado”, disse João Maria Alves, que confessa gostar muito de Caicó.
Foto: João Maria Alves

“Sou natalense, mas tenho essa relação afetiva com o Seridó. A ideia do editor Abimael [Silva] é fazer um livro para cada uma das cidades seridoenses”, antecipa, anunciando que as próximas serão Acari e São João do Sabugi, pois já tem um bom material produzido.

Serviço:
“Cidades Seridoenses – Caicó”
Autor: João Maria Alves
R$ 30
http://www.nominuto.com/vida/cultura/sebo-vermelho-lanca-livro-de-fotografias-de-caico/57414/

quarta-feira, julho 28, 2010

FIC: inscrições para seleção de projetos seguem até agosto

Fundo de Incentivo à Cultura disponibilizará R$ 200 mil, divididos por área e por projeto.

Por Redação
Foto: Vlademir Alexandre
O Conselho fica na Fundação Cultural Capitania das Artes.
As inscrições para a seleção de projetos que receberão benefício do Fundo de Incentivo à Cultura (FIC) enceram-se no próximo dia 16 de agosto. As inscrições são gratuitas e o formulário está disponível no site da prefeitura (www.natal.rn.gov.br) ou com o secretário executivo do Conselho Municipal de Cultura (CMC), Amaury Júnior, que está atendendo os interessados, prestando os esclarecimentos e a orientação técnica para o preenchimento do mesmo.

O Conselho fica na Fundação Cultural Capitania das Artes (Funcarte), avenida Câmara Cascudo, 434 – Cidade Alta. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h, ou pelos telefones (084) 3232-8143, (084) 3232-8143 e pelo e-mail: cmc@natal.rn.gov.br.

Serão disponibilizados para o ano de 2010 o valor de R$ 200 mil, divididos por área e por projeto. As eventuais sobras de recursos serão direcionadas para contemplar os projetos que figurarem na lista de reserva.

Foto: Elpídio Júnior
Edital de seleção de projetos para o FIC foi aprovado pela prefeita Micarla de Sousa.
O edital de seleção de projetos para o FIC foi aprovado pela prefeita Micarla de Sousa, juntamente com os Conselheiros Municipais de Cultura. O Fundo foi criado pela Lei 4.838 de 09 de julho de 1997, no entanto só foi regulamentado em maio deste ano, 13 anos depois de criado.

O objetivo do FIC é fomentar a produção de bens culturais públicos e viabilizar projetos culturais de interesse coletivo no âmbito municipal. Poderão se beneficiar pessoas físicas ou jurídicas, cadastradas no Cadastro Municipal de Entidades Culturais (CMEC), com pelo menos seis meses de atuação cultural comprovada. Os projetos deverão se enquadrar em uma das seguintes áreas artísticas ou culturais:

- Patrimônio imaterial - poderão ser inscritos projetos que visem à preservação e difusão da memória, da história, das tradições, usos e costumes coletivos característicos da cidade de Natal, em todas as áreas artístico-culturais;

- Organização e recuperação de acervos, bancos de dados e pesquisas de natureza cultural - poderão ser inscritos projetos que visem à sistematização e à recuperação de acervos artísticos e documentais de cunho cultural, à elaboração e à manutenção de bancos de dados na área de cultura e ao desenvolvimento e publicação de pesquisas de natureza cultural;

- Fomento à produção de novas linguagens artísticas - poderão ser inscritos projetos de produção e circulação nos segmentos de artes cênicas, artes gráficas, artes visuais, audiovisual, design, literatura, música e performance, voltados para a experimentação e a investigação de novas possibilidades expressivas dentro das diversas áreas artísticas.
http://www.nominuto.com/vida/cultura/fic-inscricoes-para-selecao-de-projetos-seguem-ate-agosto/57369/

segunda-feira, julho 26, 2010

 
 
O projeto “Quando é arte? Processos Criativos” é uma iniciativa da Casa da Ribeira, promovida com recursos do edital Conexão Artes Visuais MinC/Funarte/Petrobras 2010. “Quando é arte?” foi um dos 30 projetos selecionados através do edital público e é o único do estado do RN.  Neste projeto a Casa da Ribeira continua apostando no intercâmbio cultural com artistas contemporâneos de artes visuais – o que acontece desde 2001- para a facilitação da formação artística e de um olhar crítico do público.
O “Quando é Arte?” objetiva estimular, a partir da pergunta que dá nome ao projeto, a reflexão sobre o estado da arte na contemporaniedade, afastando de cara o lugar cristalizado e de imobilidade que a pergunta “O que é arte?” provoca.
Assim, a reflexão proposta pela Casa no projeto “Quando é arte?” sob a forma prática da realização de seminários, mostras e cursos objetiva compartilhar os processos criativos, facilitando o entendimento por um lado de que não estamos dispostos a entender que tudo é arte, numa posição apática de ausência de critérios, mas também não estamos dispostos, por outro, a reduzirmos o nosso posicionamento às teorias que perguntam, sem indagações, “O que é a arte?” e, por conseqüência, buscam enquadramentos de características ou propriedades dadas como absolutas e definitivas, as quais todas as obras têm de possuir para serem designadas como arte.
Programação do projeto
(Entrada gratuita em todos os eventos)

Julho
Dia 13 – Diálogo com a artista Lenora de Barros. Mediação de Everardo Ramos, às 19h.
Dia 15 – Abertura da Exposição da artista Lenora de Barros na Sala Petrobras Vídeo Arte, às 19h.
Dia 29 – Diálogo com a coordenadora do projeto pedagógico da Fundação Bienal do Mercosul, Mônica Hoff. Mediação de Gustavo Wanderley, às 19h.
Dias 29 e 30 – Workshop Arte, Educação e Colaboração: o desenvolvimento de projetos educativos na contemporaneidade, com Mônica Hoff.

Agosto
Dia 10 – Diálogo com a artista Rochelli Costi, mediação da curadora Cristiana Tejo, às 19h.
Dias 10 e 11 – Workshop com Rochelli Costi.

Setembro
Dia 01 – Diálogo com o artista Carlos Melo. Mediação de Julia Rebouças às 19h.
Dia 02 – Abertura da Exposição de Carlos Melo na Sala Petrobras Vídeo-Arte, às 19h.
Dia 14 – Diálogo com o artista Fernando Limberguer. Mediação de Luisa Duarte às 19h.
Dias 14, 15 e 16 Workshop com Fernando Limberguer.

Onde? Quando?
Os Diálogos acontecem na Sala Cosern de Teatro da Casa da Ribeira – 160 vagas.
As Exposições acontecerão na Sala Petrobras vídeo-arte na Casa da Ribeira. Horário: de terça a domingo, das 16h às 21h.
Workshops - 25 vagas – horários e inscrições gratuitas no site www.casadaribeira.com.br (seleção de propostas). Casa da Ribeira: Rua Frei Miguelinho, 52, Ribeira. (84) 3211 7710.

Monica Hoff participa do "Quando é arte? Processos Criativos"
Casa da Ribeira traz a Natal a coordenadora do projeto pedagógico da Fundação Bienal do Mercosul para diálogo e Workshop gratuitos.

Chegando dia 29 de Julho, a convite da Casa da Ribeira, a artista plástica e especialista em pedagogia da arte, Monica Hoff vem partilhar em Natal pela primeira vez, a sua experiência com projetos educativos em Arte nas bienais no Mercosul. O currículo de Hoff traz ainda a consultoria pedagógica da mostra Horizonte Expandido, que está em cartaz no Santander Cultural, em Porto Alegre e o projeto educativo do filme infantil As Aventuras do Avião Vermelho, uma adaptação do livro homônimo de Érico Veríssimo.

Neste mesmo dia 29, às 19h, na Casa da Ribeira, Monica Hoff realizará dentro do projeto "Quando é Arte?", o diálogo "Arte como ferramenta de transversalidade: a experiência do projeto pedagógico da Bienal do Mercosul". Hoff falará sobre as demandas, estratégias e processos poéticos, políticos e pedagógicos que estão envolvidos na construção do Projeto Pedagógico da Fundação Bienal do Mercosul, instituição cultural, com sede em Porto Alegre, responsável pela realização das Bienais de Artes Visuais do Mercosul.

Nos dias 29 e 30 de julho, das 14 às 18h, no Solar Bela Vista, Monica irá ministrar o workshop "Arte, educação e colaboração: o desenvolvimento de projetos educativos na contemporaneidade" e vai debater sobre os conceitos, processos e ferramentas que envolvem a elaboração de projetos educativos em artes tendo como pano de fundo a experiência latino-americana das duas últimas décadas, bem como orientar interessados no desenvolvimento de projetos artístico-educativos de caráter colaborativo em ambientes escolares, associações, ateliês, fundações e instituições culturais.

O projeto "Quando é arte? Processos Criativos" é uma iniciativa da Casa da Ribeira com patrocínio da Petrobras, Funarte e Ministério da Cultura através do prêmio Conexão Artes Visuais. O "Quando é arte?" foi um dos 30 projetos selecionados através de Edital público promovido pela Funarte/MINC e o único do Estado do RN e objetiva estimular, a partir da pergunta que dá nome ao projeto, a reflexão sobre o estado da arte na contemporaneidade, afastando o lugar cristalizado e de imobilidade que a pergunta "O que é arte?" provoca.

O diálogo é aberto ao público e as inscrições serão realizadas no local. Para o workshop, serão 25 vagas com inscrições pelo site www.casadaribeira.com.br ou diretamente na Casa da Ribeira.

Serviço:
O que: Projeto "Quando é arte? Processos Criativos", com diálogo e workshop de Monica Hoff
Quando: Diálogo no dia 29 de julho, às 19 horas e workshop nos dias 29 e 30 de julho, das 14 às 18h.
Onde: Diálogo na Sala Cosern de Teatro da Casa da Ribeira e workshop no Solar Bela Vista.
Quanto: Toda a programação é gratuita Informações: (84) 3211.7710






A capoeira como esporte e outras conquistas

A capoeira como esporte e outras conquistas

O presidente Lula sancionou, na última terça-feira, dia 20, o Estatuto da Igualdade Racial.

Entre outros pontos, o estatuto reconhece a capoeira como esporte, torna obrigatória a disciplina História da África e o Negro no Brasil no Ensino Médio e Fundamental e proíbe exigências que se refiram a aspectos étnicos para vagas de empregos.

Na semana anterior, no dia 13, o presidente já havia sancionado a Lei 12.287, de autoria do deputado federal Eduardo Gomes (PSDB-TO), que possibilita o ensino da arte e cultura regionais na educação básica.

Batizada de "José Gomes Sobrinho" em homenagem ao poeta, músico, escritor e defensor da cultura regional em Tocantins, a Lei deve reforçar a ligação do povo com sua cultura, levando para a sala de aula informações sobre manifestações culturais brasileiras como o frevo, a capoeira, folia de reis e o carnaval.

Embora o texto final do Estatuto da Igualdade Racial tenha causado insatisfação dentro do Movimento Negro, vejo com bons olhos as aprovações e acredito que, ao menos na educação, as duas aprovações juntas devem trazer mudanças significativas.

domingo, julho 25, 2010

DEU NO CULTURA DO RN

 

CRÍTICA DE ARIANO SUASSUNA SOBRE O FORRÓ ATUAL

'Tem rapariga aí? Se tem, levante a mão!'. A maioria, as moças, levanta a mão. Diante de uma platéia de milhares de pessoas, quase todas muito jovens, pelo menos um terço de adolescentes, o vocalista da banda que se diz de forró utiliza uma de suas palavras prediletas (dele só não, e todas bandas do gênero). As outras são 'gaia', 'cabaré', e bebida em geral, com ênfase na cachaça. Esta cena aconteceu no ano passado, numa das cidades de destaque do agreste (mas se repete em qualquer uma onde estas bandas se apresentam). Nos anos 70, e provavelmente ainda nos anos 80, o vocalista teria dificuldades em deixar a cidade.

Pra uma matéria que escrevi no São João passado baixei algumas músicas bem representativas destas bandas. Não vou nem citar letras, porque este jornal é visto por leitores virtuais de família. Mas me arrisco a dizer alguns títulos, vamos lá: Calcinha no chão (Caviar com Rapadura), Zé Priquito (Duquinha), Fiel à putaria (Felipão Forró Moral), Chefe do puteiro (Aviões do forró), Mulher roleira (Saia Rodada), Mulher roleira a resposta (Forró Real), Chico Rola (Bonde do Forró), Banho de língua (Solteirões do Forró), Vou dá-lhe de cano de ferro (Forró Chacal), Dinheiro na mão, calcinha no chão (Saia Rodada), Sou viciado em putaria (Ferro na Boneca), Abre as pernas e dê uma sentadinha (Gaviões do forró), Tapa na cara, puxão no cabelo (Swing do forró). Esta é uma pequeníssima lista do repertório das bandas.

Porém o culpado desta 'desculhambação' não é culpa exatamente das bandas, ou dos empresários que as financiam, já que na grande parte delas, cantores, músicos e bailarinos são meros empregados do cara que investe no grupo. O buraco é mais embaixo. E aí faço um paralelo com o turbo folk, um subgênero musical que surgiu na antiga Iugoslávia, quando o país estava esfacelando-se. Dilacerado por guerras étnicas, em pleno governo do tresloucado Slobodan Milosevic surgiu o turbo folk, mistura de pop, com música regional sérvia e oriental. As estrelas da turbo folk vestiam-se como se vestem as vocalistas das bandas de 'forró', parafraseando Luiz Gonzaga, as blusas terminavam muito cedo, as saias e shortes começavam muito tarde. Numa entrevista ao jornal inglês The Guardian, o diretor do Centro de Estudos alternativos de Belgrado. Milan Nikolic, afirmou, em 2003, que o regime Milosevic incentivou uma música que destruiu o bom-gosto e relevou o primitivismo estético. Pior, o glamour, a facilidade estética, pegou em cheio uma juventude que perdeu a crença nos políticos, nos valores morais de uma sociedade dominada pela máfia, que, por sua vez, dominava o governo.

Aqui o que se autodenomina 'forró estilizado' continua de vento em popa. Tomou o lugar do forró autêntico nos principais arraiais juninos do Nordeste. Sem falso moralismo, nem elitismo, um fenômeno lamentável, e merecedor de maior atenção. Quando um vocalista de uma banda de música popular, em plena praça pública, de uma grande cidade, com presença de autoridades competentes (e suas respectivas patroas) pergunta se tem 'rapariga na platéia', alguma coisa está fora de ordem. Quando canta uma canção (canção?!!!) que tem como tema uma transa de uma moça com dois rapazes (ao mesmo tempo), e o refrão é 'É vou dá-lhe de cano de ferro/e toma cano de ferro!', alguma coisa está muito doente. Sem esqu ecer que uma juventude cuja cabeça é feita por tal tipo de música é a que vai tomar as rédeas do poder daqui a alguns poucos anos.


Ariano Suassuna

Domingo Chuvoso

 

HOJE EXCEPCIONALMENTE NÃO HAVERÁ O PROJETO BOCA DA NOITE 
POR FORÇA DE MOTIVO MAIOR, OBRIGADO PELA COMPREENSÃO!
  Múcio Vicente de Oliveira.

sábado, julho 24, 2010

INDIOS APACHES

PROJETO BOCA DA NOITE 9ª EDIÇÃO, DIA 25 ULTIMO DOMINGO DE JULHO PRAÇA DAS CINCO BOCAS 18:30MIN, VÁ E LEVE SEUS AMIGOS


Revorêdo 'está' na novela Ti Ti Ti

Trama global exibe obras do artista potiguar, que trabalha com cenografia desde o início dos anos noventa.

Por Isabela Santos
Foto: Reprodução
Quadro da série "Divas" decora quarto da personagem Rebeca Andrade.
O glamour do remake da novela “Ti Ti Ti”, exibida na rede Globo, conta com a sensibilidade do artista potiguar César Revorêdo para compor seus cenários luxuosos.

Quem acompanha a trama que gira em torno da moda já deve ter notado a tela inspirada em Audrey Hepburn na casa da personagem Rebeca Andrade, vivida por Christiane Torloni. É de César. O quadro, pertencente a uma série delicada e colorida intitulada “Divas”, com 2,2 metros por 1,2 metro, já foi vendido para um empresário de Natal.

Confira outras imagens de obras

“Os trabalhos têm tudo a ver com o universo feminino e se encaixam muito bem no cenário. Elas têm elementos delicados, poéticos”, explica Revorêdo, que também está com uma escultura em cena. Desta vez, no apartamento de Luiza, personagem da atriz Guilhermina Guinle.

A relação do artista com cenografia televisiva não é novidade. César diz já ter feito trabalhos para diversas emissoras, como SBT e TV Cultura, mas o contato persiste mesmo na rede Globo.

Foto: Reprodução
A primeira novela a receber uma de suas peças foi “Perigosas Peruas”, no início da década de 90. Outro trabalho marcante foi uma escultura de parede utilizada na novela “América”, de 2005.

“O vilão que o Thiago Lacerda fazia [Alex], na novela ‘América’, abria um cofre escondido, por trás de uma escultura de parede”, lembra. “Eles usam meu trabalho em cenários com conceitos mais elaborados”.

A remuneração, César Revorêdo garante que é boa. Além disso, ele ainda pode vender a peça, com valor agregado por ter aparecido em rede nacional.

“Antigamente eles me compravam as peças. Agora são locadas, no caso das esculturas; e fotografadas, no caso das pinturas. São feitas imagens em altíssima resolução, mediante contrato – obviamente – e cessão de direitos”, conta.

César Revorêdo diz também ter feito tapetes, luminárias e outras peças de arte para cenários da dramaturgia de TV. Aos 41 anos, o artista carrega também em seu currículo a passagem pela presidência da Fundação Cultural Capitania das Artes, gestora cultural de Natal – entre janeiro e outubro de 2009.
Fotos: Reprodução

Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, editou Jornal Estampa, publicação semanal dedicada ao design e à arquitetura. Busca sempre novos materiais e soluções que marcam sua produção, com participação em mostras coletivas e individuais no Brasil, Estados Unidos, Alemanha, Espanha e Portugal.
http://www.nominuto.com/vida/artes-plasticas/revoredo-esta-na-novela-ti-ti-ti/57149/

sexta-feira, julho 23, 2010

Turismo rural em Vera Cruz oferece passeio matutino

Passeio custa R$ 45 por pessoa e será realizado na sexta-feira (30).

Por Isabela Santos
O Passeio Rural, que vem conquistando espaço no turismo potiguar, propõe agora um roteiro matutino em Vera Cruz (distante 40 quilômetros de Natal). Desta vez, a viagem será oferecido durante a 62° Reunião da Sociedade Brasielira para o Progresso da Ciência (SBPC), realizado na UFRN, na sexta-feira (30).

Os interessados devem entrar em contato com a equipe organizadora pelos telefones (84) 8887-7970, 9170-0005, 9108-1300 ou 9108-1300. Informações: http://turismoruralveracruz-rn.blogspot.com/.

O passeio custa R$ 45 por pessoa e dá direito a um café da manhã ao som de violas sertanejas, com degustação de comidas derivadas da mandioca e visita orientada com guia a casas de farinha, centro histórico da cidade, parada em centro de artesanato.

Além disso, haverá apresentação cultural, almoço, forró pé-de-serra, degustação de licores, cachaça, doces e queijos; tudo em uma agradável manhã no ambiente rural.

Com o apoio da UFRN, a comunidade do município de Vera Cruz começa a caminhar com uma proposta de turismo rural e sustentável. Em uma região com grande potencial para o desenvolvimento da atividade turística em espaço rural.

A iniciativa surgiu com a implantação do Projeto de Extensão da UFRN, "Turismo Rural: uma alternativa de geração de emprego e renda para agricultura familiar no município de Vera Cruz-RN".

O projeto - coordenado pela Pró-Reitora Adjunta de Extensão, a professora Dr.ª Rita de Cássia da Conceição Gomes, como ação do Grupo de Pesquisa em Estudos Urbanos e Regionais (GPEUR) - durou dois anos e meio. Encerrado a atividade acadêmica, o município dá continuidade a suas atividades, desenvolvendo novos roteiros e ampliando ainda mais as possibilidades para o segmento.

Roteiro Café Rural

7h - Saída de Natal (Agaé, vizinho ao Natal Shopping)
8h - Chegada em Vera Cruz
Café da manhã com viola
Visita à indústria de Farinha Dos Anjos (Referência Nacional nos seus produtos)
Visita à casa de farinha tradicional
Centro histórico da cidade
Artesanato
Apresentação Cultural
Almoço Sertanejo, com forró pé-de-serra e degustações.
13h - Retorno para Natal
http://www.nominuto.com/vida/cultura/turismo-rural-em-vera-cruz-oferece-passeio-matutino/57089/

Lusofonia

NOTÍCIAS DA LUSOFONIA


DIFERENTE, SÉRIO, AUTENTICO E MUITO MUIO DINAMICO
    ACESSE AGORA
     
INDIOS APACHES

PROJETO BOCA DA NOITE 9ª EDIÇÃO, DIA 25 ULTIMO DOMINGO DE JULHO PRAÇA DAS CINCO BOCAS 18:30MIN, VÁ E LEVE SEUS AMIGOS

quinta-feira, julho 22, 2010

Teatro Potiguar

Rio Grande do Norte terá Bienal voltada para a arte teatral

A I Bienal do Teatro Potiguar começa na próxima quarta-feira (28), simultaneamente em Natal e Mossoró com 14 espetáculos.

Por Delma Lopes
Altair Castro
'Como nasce um cabra da peste' abre festival como espetáculo convidado.
A arte da encenação invadirá os palcos de Natal e Mossoró a partir do próximo dia 28. As duas principais cidades do Rio Grande do Norte receberão simultaneamente 14 espetáculos vindos de várias partes do país para a Bienal do Teatro Potiguar.

Durante uma semana os artistas mostrarão suas peças na rua ou em ambientes fechados. Em Mossoró, os admiradores do teatro poderão assistir aos espetáculos na Praça Portal do Saber, já em Natal elas serão encenadas no Teatro Alberto Maranhão. Dos 14 espetáculos, 11 são adultos e três são infantis.

A Bienal do Teatro também procurará deixar sua contribuição para o Estado através da discussão de políticas públicas para a Cultura, a partir das 9h no Teatro Alberto Maranhão. Os debates serão ilustrados com painéis e oito oficinas culturais: Cenografia, Figurino, Sonoplastia, Luz, Maquiagem e Dramaturgia.

“Toda a programação do evento é gratuita”, informa o organizador da Bienal Judilson Dias.
O evento tem apoio da Fundação José Augusto e conta com a parceria de empresas privadas no ramo de telecomunicações.

Confira a programação:
TEATRO ALBERTO MARANHÃO - NATAL

Como nasce um cabra da peste, da Cia Agitada Gang, de João Pessoa - 29/07, às 20h
E quem quiser que conte outra (infantil), da Companhia Oxente de Atividades Culturais, de João Pessoa - 30/07, às 15h
Nada, nenhum e ninguém, com Arlequim Trupe de Circo-Teatro e Grupo Experimental Cena Aberta, de Natal - 30/07, às 20h
O Príncipe Azul e a turma do Curupira na Floresta de Vidro (infantil), do Rio de Janeiro - 31/07, às 15h
A mar aberto, do Coletivo de Atores à Deriva, de Natal - 31/07, às 20h
Quem conta, faz-de-conta! (infantil), da Cabriola Cia de Teatro, de Salvador - 01/08, às 15h
Desclassificáveis, do Grupo Desclassificáveis, de Macapá - 01/08, às 20h
Cordel do amor sem fim, do Grupo Poste Soluções Luminosas, de Recife - 02/07, às 15h

PRAÇA PORTAL DO SABER - MOSSORÓ

A peleja do amor no coração de Severino de Mossoró
, do Grupo O Pessoal do Tarará, de Mossoró - 28/07, às 20h
Shakespeareano, da Cia Bagana de Teatro, de Mossoró - 29/07, às 20h
O voo do cavalo do cão, do Grupo Arruaça de Teatro, de Mossoró - 30/07, às 20h
O auto do caldeirão, do Grupo Alegria Alegria, de Natal - 31/07, às 19h
Circo Arlequim, da Trupe Arlequim, de João Pessoa - 31/07, às 21h
Coivarins, do Grupo Trotamundos, de Natal - 01/08, às 20h



http://www.nominuto.com/vida/teatro/rio-grande-do-norte-tera-bienal-voltada-para-a-arte-teatral/57080/

SBPC Jovem oferece semana de shows gratuitos em Natal
Abertura do evento neste domingo (25) conta com apresentação de Zeca Baleiro.
Por Isabela Santos
Divulgação
A próxima semana será de intensa programação cultural e científica. Natal vai receber o SBPC Jovem, a 62ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, que é uma entidade civil, sem fins lucrativos nem cor político-partidária, voltada para a defesa do avanço científico e tecnológico, e do desenvolvimento educacional e cultural do Brasil.

Entre domingo (25) e sexta-feira (30) a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) será palco de vários shows por dia, com entrada gratuita.

Para começar, o primeiro dia do evento conta com apresentação do cantor Zeca Baleiro, a partir das 23h. Antes dele haverá a abertura oficial com execução do Hino Nacional, às 18h, além de um espetáculo e show regional.

Outro ponto alto da programação musical é o show de Tom Zé durante o encerramento, na sexta-feira (30), a partir das 22h.

Confira a programação completa:
Domingo (25)
Mosaico Cultural – Anfiteatro da Praça Cívica da UFRN
18h – Abertura Oficial SBPC e Hino Nacional
20h30 – Espetáculo ''Naiá Catarineta''
21h30 – Show Regional – Lia de Itamaracá – Cantando o Mar
23h – Show de Zeca Baleiro

Segunda (26)
Mosaico Cultural – Anfiteatro da Praça Cívica da UFRN
19h – Projeto Prêmio Hangar - Show Pedro Mendes
20h – Projeto Prêmio Hangar - Show Sueldo Soaress
21h – Projeto Prêmio Hangar - Show Isaque Galvão
22h – Projeto Prêmio Hangar - Show Rosa de Pedra

Labirinto Cultural – Estacionamento da Reitoria
9h – 18h - Exposições e Manifestações artísticas
Pontos de Cultura do RN, exposição fotográfica da cultura potiguar, diferentes linguagem de dança, cinema e música, exposições de quadrinhos, de ações, projetos e programas da FJA.

Palco
16h – Grupo de Chorinho Manoel do Cavaquinho
16h40 – O Mala da Arte
17h25 – Brazuka Jazz A Vontade
18h15 – Os mímicos
18h30 – Grupo de Capoeira e Maculelê
19h – Coral Harmus

Praça do Choro – Expot&c
11h - 13h – Choro da Lua
17h - 19h – Catita Choro e Gafieira / Roda de Samba

Terça-feira (27)
Mosaico Cultural – Anfiteatro da Praça Cívica da UFRN
18h – Banda Sinfônica do Natal
19h20 – Projeto Festival Universitário da Canção – PeduBreu (2° lugar)
20h30 – Projeto Festival Universitário da Canção – Caio Padilha (1° lugar)
21h40 – Os Ticuqueiros (PE)

Labirinto Cultural – Estacionamento da Reitoria
9h – 18h - Exposições e Manifestações artísticas
Pontos de Cultura do RN, exposição fotográfica da cultura potiguar, diferentes linguagem de dança, cinema e música. exposições de quadrinhos, de ações, projetos e programas da FJA.

Palco
16h – Da Nação Potiguar – Outros Tópicos
16h50 – O Maníaco do Prato
17h15 – Apresentação de repentistas
17h40 – A loja de chapéus
18h – E o pior que isso tudo não é ficção
19h10 – Banda Lunares

Palco Picadeiro (Centro de Convivência)
12h - Trupe de Sapateado Stúdio Corpo de Baile
12h15 - Domínio Companhia de Dança
12h30 - Grupo de Dança UFRN
17h- Grupo de Dança Strike (Colégio Marista)
17h15 - Uyrande
17h30 - Cia Nawar
17h45 - Cia de Dança Les Bavardes

EMUFRN – Escola de Música
14h – Cia de Dança Anjori
14h15 – Grupo infantil de Dança da Casa Escola
14h30 – Tupe Ashaki CIA Danças In Fusion
14h45 – Cia Dança Xamã Tribal
15h – Xirê Obirikiti
15h30 – Grupo Clássico Stúdio Corpo de Baile
15h45 – Espetáculo Nós, Sós. Fragmento: Dançando com quem nos fazem. / Pulf.
16h – Confraternização (Hall da EMUFRN)
16h30 – [Palestra]

Laban: Corponectividade e pensamento contemporâneo - Profª Lenira Rangel (UFBA)

17h45 – [Vídeo] Projeto Roda Viva
18h – Trabalho Independente / Adriana David e Jordana Souza
18h15 – Cia de Dança Les Bavardes
18h30 – Cia Al Hanna
18h45 – Grupo de Dança Popular do Colégio Marista
19h – Grupo de Dança BR (Hip-Hop)
19h15 – Escola de Ballet Maria Cardoso
19h30 – Grupo Parafolclórico da UFRN
19h45 – Gaya Dança Contemporânea

Praça do Choro – Expot&c
11h às 13h - Boa ideia trio
17h às 19h - Antônio de Pádua

Expot&c Cultural – Estacionamento do Ginásio da UFRN
10h – Manoel do Coco (Repente)
11h – Reservado para expositores
11h30 – Domínio Companhia de Dança
14h – MCT Convida
16h – Cia de Dança Kali
16h20 - Mad Dogs Blues

Quarta-feira (28)
Mosaico Cultural – Anfiteatro da Praça Cívica da UFRN
19h – Projeto Música Potiguar Brasileira 88,9 FM - Babal
20h – Projeto Música Potiguar Brasileira 88,9 FM - Mirabô
21h – Projeto Música Potiguar Brasileira 88,9 FM - Carlos Zens
22h – Projeto Música Potiguar Brasileira 88,9 FM - Show Marina Elali

Labirinto Cultural – Estacionamento da Reitoria
9h – 18h - Exposições e Manifestações artísticas
Pontos de Cultura do RN, exposição fotográfica da cultura potiguar, diferentes linguagem de dança, cinema e música. exposições de quadrinhos, de ações, projetos e programas da FJA.

Palco
16h – Grupo de Violino e Metais
16h30 – Grupo Cordão de Ouro: Capoeira e Maculelê
17h – O som das palavras
18h – Pastoril
18h30 – Coral Canto do Povo

Capela – Praça Cívica
17h – Mostra de Corais e Música de Câmara
Violão Solo - UFRN
Coral da EAJ - UFRN
Potibones

Praça do Choro - Expot&c
11h - 13h - Mandaubla
17h - 19h - Catita Choro e Gafieira / Roda de Samba

Quinta-feira (29)
Mosaico Cultural – Anfiteatro da Praça Cívica da UFRN
18h – Espetáculo ''Retalhos da Cultura Potiguar''
19h – Projeto Grupos de Música da UFRN – Clarinetas/Percussão
20h – Projeto Grupos de Música da UFRN – Acorde
21h – Projeto Grupos de Música da UFRN – Octeto de Saxofones
22h – Projeto Grupos de Música da UFRN – Big Band Jerimum Jazz

Palco Picadeiro (Centro de Convivência)
13h – 17h – Projeto Show das Comunidades com Fernando Luiz
Intervenção do animador e apresentador
17h – Projeto MPBECO – Show ''Simona Talma/Zé Fontes e Baia
19h - 20h30 – Mostra de Cinema e Vídeo Independente – Mostra Jean Rouch

Núcleo de Antropologia Visual/UFRN.

Capela – Praça Cívica
17h – Mostra de Corais e Música de Câmara
Arcádia Provençal (UFRN)
Quarteto Sobre Saltos
Coral Lumiar
Sobre Rosas (UFRN)
Madrigal da EMUFRN

Praça do Choro – Expot&c
11h as 13h – Diogo Guanabara
17h as 19h – Macaxeira Jazz

Expotec – Estacionamento do Ginásio da UFRN
10h – Gira Dança
10h30 – Cia Dança Xamã Tribal
11h – Reservado para Expositores
11h30 – Grupo de Chorinho da UFRN
14h – MCT Convida
16h – João Vitor (Show Instrumental)
17h – Lançamento de Livros e/ou Periódicos de Expositores
18h – Divulgação Fapesp

Sexta-feira (30)
Mosaico Cultural – Anfiteatro da Praça Cívica da UFRN
19h – Grupo Imburana de Danças Populares Brasileiras (UFPB)
19h30 – Grupo de Dança da UFRN
20h – Grupo Parafolclórico da UFRN
(Com)tatos e Improvisações
20h30 – Ritual de Festa / EDTAM
21h – Forró Na Manha
22h – Show Nacional – Tom Zé

Labirinto Cultural – Estacionamento da Reitoria
9h – 18h - Exposições e Manifestações artísticas
Pontos de cultura do RN, exposição fotográfica da cultura potiguar, diferentes linguagem de dança, cinema e música. exposições de quadrinhos, de ações, projetos e programas da FJA.

Palco
16h30 – Grupo de Flauta doce e Chorinho
17h10 – Boi de Reis
17h30 – Apresentação de Balé Escola de Arte Santa Cecília
18h – O nosso disco dava um filme
19h10 – Bem mais que 3 acordes

Capela – Praça Cívica
17h – Mostra de Corais e Música de Câmara
Orquestra de Violões da Escola de Musica da UFRN
Octeto de Violoncelos da EMUFRN
Grupo de Trompetes da EMUFRN
Grupo de Percussão da EMUFRN
Quinteto de Metais (alunos da EM-UFRN)
Coral do Curso básico de Extensão em Música

Praça do Choro – Expotec
11h as 13h - Chorando Baixinho trio
17h as 19h - Catita Choro e Gafieira e Grande Roda / Roda de Samba

Expotec Cultural – Estacionamento do Ginásio da UFRN
10h – Manoel do Coco (Repente)
10h30 – CNPq / Divulgação do resultado da Campanha promovida pelo CNPq para escolha do nome para o TUBARÃO BALEIA
11h – Chorinho Roda de Bamba
14h – MCT Convida
15h30 – Reservado para Expositores
16h – Andrezza (Show Musical)
17h – Lançamento de Livros e/ou Periódicos de Expositores
18h – Nordestinato (Show Regional)
Stand ASSEPO – Associação da Feira de Sebo do Beco da Lama – 10h – 19h
Sebo Balalaika. Cata Livros I e II; Sebo Vermelho; Sebo Neves; O Zahir

A programação inclui ainda eventos onde os participantes do SBPC Jovem poderão ter aceso gratuito, bastando apresentar o crachá ou documento comprovando participação. Veja:


Segunda-feira (26)
10h - 11h – Espetáculo infanto-juvenil“ Achado não é roubado”. Local: Circo Tropa Trupe/Nac (UFRN);

Terça-feira (27)
15h - 16h – Espetáculo infanto-juvenil“ Achado não é roubado”. Local: Circo Tropa Trupe/Nac (UFRN)
21h – Projeto Rock Potiguar. Local: Sgt, Peppers Bar (Av. Eng Roberto Freire, 9102, Ponta Negra). Atrações: Coronel Drake, Seu Zé e JackBlack.
http://www.nominuto.com/vida/cultura/sbpc-jovem-oferece-semana-de-shows-gratuitos-em-natal/57023/

E isso é cultura?

Porque não Publicar?

Algumas pessoas reclamam porque eu publico e republico 
matérias que essas julgam não ter nada haver com omeu blog,
minhas senhoras e meus senhores, é preciso que conheçamos
o verdadeiro significado da palavra CULTURA, pois só assim
poderemos entender os reclames deste blogueiro amigo.
 O que é isso? São práticas e ações sociais que seguem um padrão determinado no espaço/tempo. Se refere a crenças, comportamentos, valores, instituições, regras morais que permeiam e "preenchem" a sociedade. Explica e dá sentido a cosmologia social, é a identidade própria de um grupo humano em um território e num determinado período.

PODE ALGUÉM ASSASSINAR UM RIO?


O RIO DE CORAÇÃO FERÍDO, CORTADO, SANGRANDO!!!

Carissimos colegas,

O caso de lançamento de esgoto no Rio Ceará-Mirim é muito preocupante, veja imagens que colhí hoje próximo ás 14:00 horas. Chamo atenção do Saae e dos orgãos de defesa do meio ambiente. gostaria que uma instituição explicasse que mancha vermelha é essa que aparece na imagem anexo.É sangue? De onde? É produto químico? Qual? pois o líquido que descia do esgoto no pé da ponte e desceu rio abaixo não tinha cor característica de esgoto doméstico. Espero que divulguem.

Att: Reginaldo Felipe


RIO CEARÁ-MIRIM

Alô ONG Valeamar, alô secretaria municipal de meio ambiente de Ceará-Mirim, vão continuar assistindo de camarotes a esses tipos de crimes?
Postado por João André às 19:42

quarta-feira, julho 21, 2010

Onde Estará O Meu Amor

Onde Estará O Meu Amor

Chico César

Como esta noite findará
E o sol então rebrilhará
Estou pensando em você...
Onde estará o meu amor ?
Será que vela como eu ?
Será que chama como eu ?
Será que pergunta por mim ?
Onde estará o meu amor ?
Se a voz da noite responder
Onde estou eu, onde está você
Estamos cá dentro de nós
Sós...
Se a voz da noite silenciar
Raio de sol vai me levar
Raio de sol vai lhe trazer
Onde estará o meu amor ?

Baterista potiguar participa de festival internacional


Baterista potiguar participa de festival internacional
O baterista da banda da cantora Khrystal, o músico potiguar Darlan Marley, logo que encerrou a segunda apresentação em São Luis, no Maranhão, seguiu para São Paulo. Para participa do Batuka!Brasil International Drum Fest 2010, que aconteceu às 17h, no auditório do Ibirapuera.
Baterista potiguar Darlan Marley em apresentação
Darlan começou a estudar música aos 13 anos por intermédio de seus irmãos;aos 14 anos ganhou sua primeira bateria e passou a estudar como autodidata.Lecionou em várias escolas e institutos de música. Em 2001 estudou teoria, caixa clara e instrumentos eruditos de percussão na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Gravou e tocou com diversos artistas dos mais variados estilos,acumulando experiência e originalidade, entre eles: Sérgio Groove,Roberto Taufic,Celso Pixinga, Tomati (sexteto Jô Soares),Isaque Galvão,Krhystal,Banda Camba,Luiz Airão,Maria Creuza,Gilson (casinha branca), Benito di Paula,Isaac Negrene,Eduardo Taufic,Jubileu Filho,Márcio Rezende,Manasés Campos,Sérgio Farias,Gilberto cabral,Sueldo Soares,Antônio de Pádua,Bossa 4 entre outros.

Tocou na seletiva do Cascavel Jazz Festival em 2004 e 2005, no 1º Festival de Música Instrumental do Rio Grande do Norte, Festival Cosern Musical, Campina Jazz festival, I Batera e Percussão Caruaru, Festival de Cinema de Natal, Papary Jazzy Festival, Projeto Seis e Meia (vários), projeto instrumental Som da Mata (vários), Quinta Instrumental do Banco do Nordeste/CE com Sérgio Groove, Eduardo Taufic e Trio Sun, shows na Feira da
Música de Fortaleza (vários), Festival Cover Baixo (vários), Bossa Jazz Fest 2010, foi finalista do Batuka! International Drum Fest 2009 e atuou em vários espetáculos com a Companhia de Teatro "Alegria Alegria" (reconhecida internacionalmente).

Darlan Integra a diversidade rítmica do Brasil à linguagem jazzística de tocar bateria. Atualmente é free lancer, acompanha o pianista Eduardo Taufic em divulgação do Cd "Gestos", está lançando junto com Taufic Um DVD em Trio juntamente com o Contra-baixista Airton Guimarães.

Darlan Marley leciona aulas particulares no seu proprio estúdio, acompanha a cantora potiguar Krhystal e está em fase de gravaçao do seu trabalho solo!



Prá se ter alegria, de Roberta Sá

terça-feira, julho 20, 2010

Danilo Caymmi, hoje no Projeto Seis e Meia

O Seis e Meia de hoje terça-feira (20 de julho) apresenta o show de Danilo Caymmi como atração nacional. Quem faz a vez dos potiguares no projeto é a cantora nascida em Parelhas, Tânia Soares. Danilo Caymmi vem à Natal ainda embalado pelo CD comemorativo de 45 anos de carreira, lançado ano passado.

O músico já venceu o Grammy Latino de melhor álbum de samba em 2004 com o CD “Para Caymmi, de Nana, Dori e Danilo” - uma homenagem ao 90º aniversário de seu pai, Dorival - e é considerado um dos nomes mais importantes da MPB.

Os ingressos do Projeto Seis e Meia são vendidos ao preço de R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia entrada). Professores da rede municipal de ensino de Natal tem direito a meia entrada. Informações sobre ingressos na bilheteria no Teatro Alberto Maranhão: 3222- 3669.

Alecrim ganha cinema com sessões gratuitas

Voltado para o cinema brasileiro, espaço vai exibir "Jesuíno Brilhante - O Cangaceiro" e "Elino Julião" nesta quinta-feira.

Por Isabela Santos
O bairro Alecrim agora tem um cinema. Na avenida 4, Presidente Sarmento, por trás do Mercado da 6, o Cine Alecrim chega à sua segunda sessão nesta quinta-feira (1°), exibindo Jesuíno Brilhante – O Cangaceiro, de William Cobbet, e o documentário Elino Julião, de Diogo Moreno, que participará de debate sobre o cinema brasileiro.

As sessões são gratuitas e de acordo com o presidente da Associação Brasileira de Documentaristas e Curtas-metragistas ABD-RN, Carlos Tourinho, o projeto é apoiado pelo Programa Cine Mais Cultura do Ministério da Cultura e será realizado todas as quintas-feiras.

“Vamos poder exibir filmes nacionais, sempre com a presença de um diretor local para discutir cinema a fim de resgatar esse tipo de público”, disse, ao anunciar a parceria da Programadora Brasil.

O espaço utilizado é o quintal do Centro Comunitário do Alecrim. “Atrás dessa casa tem uma área muito grande. Projetamos na própria parede. É a Sessão Paredão. Havendo chuvas, vamos projetar em alguma sala, que comporta até 80 pessoas”.

A equipe organizadora espera que o público aumente a cada edição. Segundo Tourinho, o Cine precisa de mais divulgação e para isto, contará com a ajuda da Fundação Cultural Capitania das Artes (Funcarte), que também promete restaurar a casa, através de um convênio.

Projetor, multimídia, caixas de som, mixer, microfone sem fio, aparelho de DVD e filmes foram garantidos pelo Governo Federal.

Quem tiver documentário ou curta-metrage e desejar exibi-lo no Paredão, pode entrar em contato com Tourinho, pelo e-mail carlostourinho1@hotmail.com.

O início do Cine Alecrim marca ainda os dez anos da presença da Associação Brasileira de Documentaristas e Curtas-metragistas no Estado. As comemorações incluem ainda o apoio ao FestNatal e a realização de uma mostra de cinema nacional, prevista para agosto, com oficinas gratuitas.

Sobre Jesuino Brilhante o Cangaceiro
O bangue-bangue nordestino retrata a história de Jesuíno Alves de Melo Calado, mais conhecido por Jesuíno Brilhante, nascido na cidade de Patu, no sítio Tuiuiú, em 1844. Filho da aristocracia rural sertaneja, em 1871 entrou no cangaço por vingança.

O cangaceiro transformou-se em um tipo de ‘Robin Hood‘ nacional, intervindo em prol dos humildes em diversas oportunidades, com ênfase quando da grande sêca de 1877-1879, quando atacou os comboios de víveres enviados pelo governo imperial, para depois distribuí-los entre os famintos e desvalidos dos sertões ermos e esquecidos.

O filme foi produzido com pouco dinheiro e muita força de vontade. O encarregado da alimentação foi apelidado de ministro da fome, pois cada dia era uma batalha para providenciar a comida para toda a equipe. Outro detalhe interessante é que Wiliiam Cobbet, o diretor, pertencia ao partido comunista e teve que sair escondido logo após o golpe militar de 64.

Em 1972, quando estavam fazendo o filme, ele foi até a polícia para solicitar algumas armas para as filmagens. Ao levantarem seus dados de identificação, os policiais questionaram sobre sua “situação irregular”. Mas, graças à intervenção do então governador Cortez Pereira que estava apoiando o filme, William não foi preso, e conseguiu as armas que precisava.
http://www.nominuto.com/vida/cinema/alecrim-ganha-cinema-com-sessoes-gratuitas/55854/